• Olá!

    Olá, e seja bem vindo ao Departamento de Turismo de Felício dos Santos.
    Aqui você poderá acompanhar notícias, fotos, curiosidades, e diversos itens relacionados ao turismo em nossa cidade.
    Possuímos também uma página no Facebook, veja: Turismo Felício Dos Santos

  • Histórico de Felício dos Santos

    Conheça Felício Dos Santos e suas riquezas naturais, se deixe encantar pelas belas cachoeiras e a fonte de água quente, a tranquilidade de uma cidade de povo hospitaleiro, a mistura de paisagens de médio cerrado e mata atlântica dão um charme a suas montanhas, e o mais belo pôr do sol da região. Localizado na região mineradora de Diamantina o município está na área de influência da Estrada Real.

    De origem forte e marcante como a descendência e origem indígena, que dão início a formação do município originado do índios botocudos que já ocupavam nossa terras, e posteriormente com a chegada dos bandeirantes e os negros para exploração de pedras preciosas. Ainda hoje restam indícios que comprovam nossas origens, as pinturas rupestres e caminhos dos escravos, mas a nossa formação enquanto cidade, apresenta uma bela história que surge graças essa mistura de raças e domínio de terras, terras com uma beleza incrível com uma riqueza e diversidade ambiental que dá o diferencial da região. Vale a pena conhecer nosso povo, nossa origem, viagem na nossa história.

    História
    A origem de Felício dos Santos, alguns indícios dão conta de que a ocupação de seu território deve ser remontada a meados do século 19. A prova mais contundente do que aqui se pretende afirmar é um documento judicial (Termo de Despacho) datado do mês de maio de 1858. Seu conteúdo retrata a tensão entre alguns herdeiros do Senhor Manoel Rodrigues da Silva, morador do Distrito de Rio Preto. Valendo-se das prerrogativas que lhe cabiam, o meritíssimo Juiz determinou que um oficial de Justiça fosse até o Ribeirão Sant’Ana, afim de proceder a partilhas judiciais das terras em questão. A data determinada foi 23 de outubro de 1858. Ocupavam a área de conflito o senhor Themótio da Rocha e sua esposa, que deveriam ser intimados juntamente com as testemunhas João Alves Pereira e Floriano Alves Pereira afim de resolver com brevidade tais pendências.
    A luta pela ocupação daquelas terras parece ter sido realmente a grande vedete de uma região aparentemente promissora. Apenas uma década mais tarde, tendo em vista as primeiras desavenças, na comunidade de Campos, atualmente Loronha, a mesma situação se repetia, necessitando novamente de intervenção judicial.

    Contudo, apesar das constantes disputas judiciais, aquelas terras foram rapidamente deixando de ser inóspitas, tornando-se aos poucos, importante centro de investimentos. Assim sendo, não demorou muito e vários membros da Família Veloso decidiram edificar ali seus importantes feudos. E o fizeram estrategicamente, ocupando os quatro pontos do lugar. A partir de então, surgiram as fazenda do Tamboril, Engenho, Sobrado e Sitio.

    A população foi crescendo, obviamente, de acordo com a necessidade de mão de obra para o trabalho naquelas fazendas. Começou, a partir de então, a derrocada dos escravos com destino ao mais novo centro produtivo. Fontes orais davam conta de que houve a tentativa de escravizar índios que viviam na região. Alguns inclusive foram pegos a laço e levados para a fazenda do Engenho especialmente. Porem diante da dificuldade de adaptação e, também porque se tornavam perigosos para os chamados “civilizados”, acabaram fracassando nessa empreitada. A tribo que por ali vivia, foi rapidamente recuando frente aos avanços daqueles vorazes fazendeiros brancos, desaparecendo de vez.

    Havia circulação de moedas entre eles e o sistema de produção, que até então era agropecuário, a partir de 1870, aproximadamente, ganhou uma forte concorrente com a instalação da fábrica de objetos produzidos à base de ferro gusa de propriedade do senhor Ernesto Pena.

    Por volta do ano de 1913, o mercado ainda carecia de novos consumidores e crescia a exigência do surgimento de novas rotas comerciais, nessa época aumentou a frequência de novos viajantes, era quando por ali passavam os tropeiros vindos de Rio Vermelho, Coluna e cidades vizinhas, para venderem os seus produtos e comprarem o necessário e o que lhes ofereciam os centros comerciais mais desenvolvidos como a vizinha cidade de Diamantina que ditava o rumo econômico do pequeno povoado.

    Como era costume da época, utilizava-se unicamente o transporte animal para montaria e transporte de carga, fazendo assim da figura do tropeiro uma personalidade para aquela gente, dado a sua importância no fluxo da economia naqueles tempos, em especial, podemos destacar a presença e trabalho de Herculano Pena, Cassiano Ricardo, Antonio Bernardo Lopes e Alexandre Lucas, que mais tarde vieram a residir nesta localidade, que tinha a única estrada de ligação naquelas regiões, por esse motivo havia tanto fluxo. Estes tropeiros, para descanso próprio e da tropa, ocupavam as margens do Ribeirão Santana, e observando aquelas terras nativas e de fertilidade altíssima, motivaram-se a afixarem suas novas residências ali para explorarem as potencialidades do local. Começou assim o povoamento maciço de Felício dos Santos, a partir de então outras famílias buscaram o local sabendo das qualidades da terra e da água, com o crescimento da população foi instalada a primeira Escola com instrução de dona Ana Leite Veloso, Donana, a primeira professora do lugar.

    Com o passar do tempo foram surgindo novas residências, e com estes novos imóveis, a necessidade de compra das pessoas, o que levou a implantação de casas comerciais, com destaque para os senhores Joaquim de Pinho e Antonio Felinto de Araujo implantando as primeiras casas comercias do lugar. Diferentemente dos demais municípios e povoados da região, cujo desenvolvimento perpassava pela riqueza mineral, Felício dos Santos desenvolvia-se como centro econômico e político da região, àquela época, apresentando por isso, características bem peculiares em relação às cidades vizinhas. Por essa característica, a de ser um polo comercial, ficaram famosos os seus produtos, como os laticínios, farinhas, rapaduras e cachaças produzidas.

    A comunidade no início de seu povoamento chamava-se “Fábrica do Pena”, em seguida recebeu a denominação de “Largo do Arrependido” e mais tarde “Grota Grande”. Com o crescimento da comunidade, os primeiros habitantes de “Grota Grande” celebravam os cultos em baixo de duas árvores. A construção da capela iniciativa dos padres capuchinhos foi concluída segundo relatos no final do século 19. Ao final dos cultos os fiéis se reuniam embaixo das árvores para conversarem e com o passar do tempo as mulheres foram cultivando plantas ornamentais ao redor da capela, os homens então providenciaram bancos de madeira para colocar sob as árvores para poderem conversar à sombra, também providenciaram um cruzeiro e um local fixo para levantamento do mastro por ocasião das festas religiosas. Com a chegada dos comércios o número de habitantes aumentou e as casas foram se formando em forma de triângulo em volta da Capela deixando uma grande área para aquilo que já era a Praça do Sagrado Coração. Hoje a praça é um lugar tranquilo e muito limpo onde todos se reúnem ao anoitecer e no lugar da capela foi construída uma imponente Igreja que é a Matriz do Sagrado Coração. Situada no centro de origem da cidade, a praça juntamente com a Igreja domina a paisagem urbana. Assim, foi se constituindo o povoado, que até então pertencia ao Distrito de Felisberto Caldeira. Antes de sua emancipação política, a comunidade foi marcada pela constante troca de nomes, entre os quais: “Ribeirão de Sant’Ana”, “Campos”, “Fábrica do Pena”, “Curral das Éguas”, “Largo do Arrependido”, e, futuramente, “Grota Grande”. É curioso perceber que, mesmo havendo certa integração entre os habitantes das fazendas e os que viviam na parte comercial, nunca tinha acontecido entre eles, de fato, uma relação de unidade territorial.

    Em consequência da divisão administrativa estabelecida pela lei n° 1.039 de 12 de dezembro de 1953, fora elevado à categoria de Distrito, desmembrando-se definitivamente do território de Felisberto Caldeira, recebendo o nome de Felício dos Santos. Entretanto, a inauguração do novo Distrito se deu, de forma suntuosa, no dia 13 de junho de 1954. Para comemorar aquele inesquecível dia, o padre Geraldo Gabiroba celebrou uma missa festiva tendo como fiéis os habitantes do lugar, além de vários visitantes ilustres, o novo distrito, recebeu o nome de Felício dos Santos em homenagem a uma ilustre família Diamantinense, permanecendo este nome depois de sua emancipação em 1962. Pra não descaracterizar uma história recente e manter a população acostumada a nova denominação do recém emancipado município, manteve-se o nome recebido mesmo após sua emancipação definitiva que se deu no dia 30 de dezembro de 1962, por força da Lei n° 2.764. Nessa época, Diamantina, à qual pertencia o ainda Distrito, era administrada pelo doutor Silvio Felício dos Santos (1959 -1962). Sua instalação aconteceu de forma solene no dia l° de março de 1963, ficando esse o dia de seu aniversário. Foi nomeado para a função de Intendente (assumir a prefeitura antes da primeira eleição), Rodolfo Lopes Canuto, primo de José Canuto, que dirigiu a cidade através de portarias, do dia 30 de dezembro de 1962 até 02 de agosto de 1963, quando José Canuto foi eleito o primeiro Prefeito Municipal, assumiu o cargo que lhe cabia dando início a forção e evolução da cidade.

  • Restaurantes e Espaços de Alimentação

          Alimentação

    • Restaurante da Zarinha (38) 3523-1047 / (38) 9 9843-0676 – Rua Sinval Durães nº 46 Centro
    • Bar e Restaurante Damasceno (38) 9 9973-0346 – Rua Tamboril nº 32
    • Restaurante Cozinha Mineira (38) 9 9924-4312 – Rua Oscar Rocha
    • Lanchonete e Sorveteria Ziffer (38) 9 9943-2120
    • Pizzaria e Restaurante Estância Real (38) 9 9936-8936 – Rua Francisco Canuto nº 1
    • Comercial e Padaria Reymar (38) 3523-1348 – Praça Sagrado Coração nº 5

          Pousadas

    • Pousada Por do Sol (38) 9 9999-7354 – Praça Sagrado Coração nº 308 Centro
    • Pousada da Água Quente, (38)99990-6405 – Comunidade do Capão Bonito
    • Pousada da Zarinha (38) 3523-1047 / (38) 9 9843-0676 – Rua Silval Durães nº 46 Centro
    • Pousada Polymar (38) 9 98895891 – Rua Feliciano Canuto nº 40
    • Pousada Guimarães Rosa (38) 9 9185-27360 – Praça Sagrado Coração nº 123
  • Contato

    Câmara Municipal

    Endereço: Praça Sagrado Coração de Jesus,143

    Contato: (38) 3523-1181

     

    Departamento de Turismo

    Endereço: Casarão Canuto, Praça Sagrado Coração de Jesus, 143

    Contato: (38) 3523-1126

     

    Prefeitura Municipal

    Endereço: Rua Feliciano Canuto, n° 73 – Centro

    Contato: (38) 3523-1265/3523-1225

  • Informações Diversas

    • População: 5.046(IBGE – estimada para 2016)
    • Área da cidade : 357,62Km²
    • DDD: 38
    • Operadoras Funcionais (2G e 3G): Vivo
    • CEP: 39180-000
    • Data de elevação a município: 1º de março de 1963
    • Feriados Municipais:
      Dia do padroeiro – Festa móvel – última semana de junho
      Nossa Senhora do Rosário – Festa móvel – última semana de agosto
    • Padroeiro: Sagrado Coração de Jesus
    • Data da comemoração: Última semana de junho
    • Adjetivo pátrio: Felissantense
    • Municípios limítrofes:
      Couto de Magalhães
      Itamarandiba
      Rio Vermelho
      São Gonçalo do Rio Preto
      Senador Modestino Gonçalves
    • Mesorregião: Central
    • Microrregião: Diamantina
    • Temperatura:
      Média máxima anual: 23,8C
      Média mínima anual: 14,1C
    • Estação Seca: De março a outubro
    • Estação Chuvosa: De novembro a março
    • Topografia:
      Plano: 15%
      Ondulado: 40%
      Montanhoso: 45%
    • Altitude máxima: 1.825 metros – pico Dois Irmãos
    • Altitude mínima: 830 metros
    • Serras e Morros:
      Pico Dois Irmãos
      Serra do Gavião
      Morro do Giz
      Serra da Bocaina
      Serra do Miranda
    • Rios:
      Ribeirão Santana
      Rio Araçuaí
      Bacia do rio Araçuaí
    • Bioma:
      Cerrado e mata Atlântica. Destaque para a Mata do Isidoro e a Área de Proteção Ambiental Águas Vertentes com 76.310 hectares abrangendo vários municípios da região.
    • Principais atividades econômicas:
      A economia do município é concentrada na agricultura familiar, plantação  de urucum ,de arroz, café, milho, mandioca e cana de açúcar.
    • Artesanato:
      Felício dos Santos faz parte do Comitê Intermunicipal de Artesanato no território do alto Jequitinhonha, fica por conta da Associação de Artesanato de Felício dos Santos  (ARTEFEL), a associação representa o município em varias feiras de artesanato em toda a região, a associação realiza uma trabalho de cunho ambiental com muito requinte e bom gosto moldam peças  .  Os materiais mais utilizados para  são o bucha vegetal, sementes ,fibras de coco , restos de madeira, lãs e linhas, fibra de bambu e jornal.
  • Distâncias Municipais e Estaduais

  • Mapa Turístico


Postagens mais recentes:

É com muito prazer e satisfação, que o Departamento Municipal de Turismo juntamente ao Prefeito Municipal de Felício dos Santos Ricardo José Rocha, vem através desse anunciar os vencedores do Concurso de Fotografia “Fotografa Felício 2018”.

Com 331 votos, o prêmio de 1º Lugar no valor de R$ 200,00 mais Certificado de Participação, vai para Ingred Sthefane Lopes, com sua belíssima foto retratando o entardecer aos pés da Serra do Espinhaço.

Em seguida, com 295 votos, o prêmio de 2º Lugar no valor de R$ 150,00 mais Certificado de Participação, vai para a a Daniele Pereira, com sua fotografia da beleza do areião da comunidade do Coto.

E enfim, com 280 votos, a linda procissão de velas da Sexta-Feira santa, mostrando nossa religiosidade e fé, fotografada por Karla Cristina Ferreira fica em 3º Lugar recebendo um prêmio no valor de R$ 50,00 mais Certificado de Participação com sua .

Além desses, será concedido certificado de premiação aos seguintes candidatos:
Kéria – 206 votos.
Raimunda – 138 votos.
Bruno – 137 votos.
Lucimara – 59 votos.
Kênia – 52 votos.
Jadhe – 49 votos.
Olegário – 44 votos.

Na oportunidade o Departamento de Turismo vem externar sinceros agradecimentos aos patrocinadores Mercearia Primus, Gerir Acessoria e Plano Assistencial Cecap por todo o apoio e auxílio ao concurso.

ATENÇÃO: A entrega dos prêmios será realizada nesta sexta (29/06/2018) na Arena do Rodeio.

Observação: A contabilização dos votos foi finalizada as 16:00 horas do dia 27/06/2018.
#visitefeliciodossantos

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
🚩 Alto do Sumidouro

De beleza intocável e singular a natureza abraça o homem para fazer sua morada, na simplicidade é que a beleza se esconde. Aos pés da serra do Espinhaço a quase 75 metros de altura o homem pode ter a sensação de poder voar. Turismo é uma experiência constante de emoções. Obrigado por compartilhar essa linda foto @Bernardo Altino!😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
Praça Sagrado Coração.
Qual seria e melhor definição para essa imagem?

A natureza abraça a nossa linda igreja e forma um contexto arquitetônico charmoso e singular ,local de nossos bens patrimoniais, o Casarão Canuto e o oratório Santo Antônio a praça além de ser um ponto de encontro e referência para a população è o local de apresentação do nosso bem patrimonial imaterial a marujada de Nossa Senhora do Rosário. Turismo é valorização de nossas riquezas.

Obrigado por compartilhar essa linda foto @ Edson Borges😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
🚩 Comunidade de Loronha- Lajeado

Quando o céu encontra com a terra,e promove as mais lindas imagens que os olhos podem ver,o lajeado está localizado na nossa Área de Proteção Ambiental Municipal-Apa um reserva ambiental riquíssima na diversidade de fauna e flora,vale a pena conhecer e preservar essa nossa riqueza.

Obrigado por compartilhar essa linda foto @Josimar 😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
😍Cachoeira do Sumidouro

De beleza intocável aos pés da serra do Espinhaço, a cachoeira do Sumidouro com seus 75 metros de queda d’água deixa qualquer pessoa impressionada com tanta beleza, vale a pena o sacrifício da subida de 2,5 km de trilha, para conhecer esse verdadeiro paraíso e ter a sensação de estar mais próximo de Deus e fazer parte do universo.

Obrigado por compartilhar essa linda foto @ Edimilson!😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
Cantiga de roda!
A cantiga de roda esteve presente por muitos anos na vida da população de Felício dos Santos,além de ser uma atividade de Cultura e entretenimento era o momento das famílias se encontrarem para nos versos expressar comemorações das boas novas ou para aliviar os sofrimento das épocas difíceis dos anos 60 e 70,no município a memória de Dona Flora da comunidade de Grota Cobras é uma de nossas maiores referências,ela deixou vários versos para hoje suas netas Nenete e Cotita darem sequência junto as suas companheiras de grupo,atualmente realizam apresentações em festas culturais e comunidades que são convidas a enfeitar a noite com alegria e poesia dos versos.Turismo é cultura e uma experiência constante que pode sensibilizar e provocar boas recordações..

Meu limoeiro meu pé de jacarandá uma vez tindo lê lê outra vez tindo Lalá 😍!
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
🍗🍖🍲 Sabor de nossa culinária!

O sabor do frango caipira é um dos mais apreciados pelos mineiros,não seria diferente em Felício dos Santos que tem como um dos principais ícones de sua culinária e em todas as receitas o urucum é um dos principais temperos ,formando a combinação perfeita.Atualmente o nosso município é um dos maiores produtores de urucum do alto Jequitinhonha com produção anual estimada em 300 tonelas,fala a verdade deu vontade de experimentar esse prato ne!? .Turismo é uma experiência constante e sabores diferentes.

Obrigado por compartilhar essa linda essa linda foto @Edson Borges!😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
🚩 Comunidade do Gavião

De beleza intocável e singular a natureza abraça o homem para fazer sua morada,na simplicidade é que a beleza se esconde.Aos pés da serra do Espinhaço,somente uma casinha branca no meio do nada que para muito é tudo.Turismo é uma experiência constante que pode sensibilizar e provocar boas recordações.

Obrigado por compartilhar essa linda essa linda foto @ Afonso Tico!😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas

Use #visitefeliciodossantos e compartilhe sua foto! 😉
🚩 Cachoeira do Bode

As belezas naturais, de Felício dos Santos são imensas a hospitalidade do povo faz com que cidade tenha uma energia boa para quem quer relaxar e tranquilizar a mente.

Obrigado por compartilhar essa linda essa linda foto @ Marcionele França!😍
#visitefeliciodossantos
#circuitodosdiamantes
#turismodemg
#visitefeliciodossantos
#estradareal
#institutoestradareal
#cachoeirasdeminas
#trilhandopormg
#visitemg
#serradoespinhaço
#minas gerais
#mg
#visiteminas